LGPD

[vc_row][vc_column][tm_heading custom_google_font=”” text=”LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados)”][tm_spacer size=”lg:30″][tm_heading tag=”div” custom_google_font=”” text=”A Futura Help é seu parceiro ideal para direcionar os desafios da LEI GERAL DE PROTEÇÃO DOS DADOS PESSOAIS 13.709/2018 na área da saúde.” font_size=”lg:15″][tm_spacer size=”lg:20″][tm_heading tag=”div” custom_google_font=”” text=”Você sabe o que é a LGPD? É a sigla para Lei Geral de Proteção de Dados, sancionada pelo presidente Michel Temer com o objetivo de aumentar a privacidade de dados pessoais e o poder das entidades reguladoras para fiscalizar organizações. O documento altera o Marco Civil da Internet e chega em uma época propícia, marcada por grandes vazamentos de informações e escândalos que envolvem justamente o uso indevido de informações pessoais.” font_size=”lg:15″][tm_spacer size=”lg:20″][tm_heading tag=”div” custom_google_font=”” text=”A partir de agora, as empresas têm 18 meses para se adaptarem à lei. O não cumprimento dessas obrigações pode acarretar, por exemplo, em multas altíssimas que chegam até mesmo a R$ 50 milhões por infração. Ainda que essa prática coloque o Brasil no grupo dos países considerados adequados na proteção à privacidade dos cidadãos, a expectativa é que os próximos meses serão de dificuldade e planejamento dentro das corporações.” font_size=”lg:15″][tm_spacer size=”lg:20″][tm_heading tag=”div” custom_google_font=”” text=”Quais mudanças a LGPD trará para o setor da saúde?
Prevista para entrar em vigor em agosto de 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados vai modificar a maneira com que dados pessoais são coletados e armazenados. E isso vai provocar grandes alterações nos processos hospitalares.” font_size=”lg:15″][tm_spacer size=”lg:20″][tm_heading tag=”div” custom_google_font=”” text=”Quais medidas tomar para se adequar?
Antes de mais nada, é preciso fazer uma identificação de absolutamente todos os dados contidos na instituição. Levantamentos de pacientes (novos e antigos), colaboradores, prestadores de serviços, parceiros, sócios. É necessário que essas informações sejam categorizadas e monitoradas.” font_size=”lg:15″][tm_spacer size=”lg:20″][tm_heading tag=”div” custom_google_font=”” text=”As regras de privacidade também precisarão ser revisadas, de forma que fique muito bem definido quem poderá acessar, controlar, processar e transferir os dados e os propósitos dessas escolhas.” font_size=”lg:15″][tm_spacer size=”lg:20″][tm_heading tag=”div” custom_google_font=”” text=”Em terceiro lugar, é preciso investir em proteção, tanto física quanto virtual. Todas as informações precisam ser guardadas em ambientes controlados e comprovadamente seguros. Além disso, também é de suma importância implantar soluções de proteção e segurança, com redes criptografadas e softwares de monitoramento.” font_size=”lg:15″][tm_spacer size=”lg:20″][tm_heading tag=”div” custom_google_font=”” text=”Por fim, sua organização precisará passar por constantes varreduras, a fim de certificar de que aquele ambiente é realmente seguro. A Autoridade Nacional de Proteção de Dados (autoridade que vai regulamentar a aplicação da Lei) tem autonomia para realizar auditorias e exigir relatórios de riscos de qualquer instituição. Por isso, é muito importante manter um monitoramento constante e efetivo das aplicações.” font_size=”lg:15″][tm_spacer size=”lg:20″][tm_heading tag=”div” custom_google_font=”” text=”A categoria de saúde naturalmente acumula uma enorme quantidade de informações ultra sensíveis de muitas pessoas. Se tornando um alvo muito visado para cibercriminosos e, consequentemente, para a agência reguladora. Por se tratar de uma das áreas que mais sentirá o impacto da LGPD, o setor também será cobrado pela sociedade. Assim, cada dia até a data final para a implementação é extremamente valioso.” font_size=”lg:15″][/vc_column][/vc_row]